adobestock-247261334-scaled-1

5 cuidados no pós-operatório da cirurgia bariátrica

Assim como qualquer intervenção cirúrgica, há o risco de complicações ou de insucesso da cirurgia bariátrica. Na maioria dos casos, ambas as situações ocorrem pela negligência dos pacientes com os cuidados que precisam ser tomados antes e depois do procedimento. Você sabe como é o pós-operatório dessa cirurgia? Então, continue a leitura e saiba as principais recomendações médicas que devem ser seguidas após a operação.

O que é a cirurgia bariátrica?

A cirurgia de redução de estômago, como é conhecida, é uma alternativa eficiente para o tratamento da obesidade e de outras doenças adquiridas em função do excesso de peso. Apesar de ser um procedimento seguro e eficaz, só é recomendado em último caso. Para estar apto à cirurgia, o primeiro requisito é ter o Índice de Massa Corporal (IMC) maior ou igual a 40 ou maior ou igual a 35, para quem já tenha desenvolvido alguma complicação em função da doença.  Posteriormente, haverá uma série etapas a serem cumpridas. Isso porque o paciente precisa estar apto física e psicologicamente para o procedimento. O procedimento varia conforme a técnica, mas, consiste em reduzir o tamanho do estômago e desviar o caminho do intestino.  O Conselho Federal de Medicina (CFM) regulamentou quatro tipos de técnicas de cirurgia bariátrica, sendo eles a gastroplastia em Y de Roux (GYR), a gastrectomia vertical (GV), a derivação biliopancreática (DBP) e a banda gástrica ajustável.

Conheça os cuidados no pós-operatório

Para o sucesso da cirurgia bariátrica, é imprescindível que o paciente siga as orientações para o pós-operatório. São medidas de curto e longo prazo que irão ajudar o organismo a manter a redução de peso obtida por meio do procedimento.

Dieta pós-operatória

O primeiro mês após o procedimento é o período de recuperação do paciente e o segundo é o momento da reabilitação do organismo. Por isso, o médico irá recomendar uma dieta líquida para os primeiros quinze dias. Posteriormente, o paciente precisa seguir a alimentação que foi orientada por um nutricionista. Geralmente, a recomendação é de que sejam consumidos dois litros de líquidos por dia. Essa medida ajuda a evitar a desidratação, formação de cálculos renais e trombose.

Reposição vitamínica

Após a quarta semana depois da cirurgia, o paciente inicia a dieta pastosa em conjunto com a reposição vitamínica. Essa reposição costuma ser um complexo de vitaminas, cálcio e vitamina D. Essa medida ajuda a afastar o aparecimento de alguns problemas, tais como, anemia, osteoporose e outras doenças decorrentes da má absorção.

Uso de medicamentos

Geralmente, uma das etapas do pós-operatório é a utilização temporária de alguns medicamentos. Um deles são os antiácidos, que ajudam a reduzir a formação de úlceras no novo estômago. Os analgésicos também podem ser prescritos para tratar a dor local.

Acompanhamento psicológico

A compulsão alimentar se inicia na mente do paciente, por isso, o acompanhamento psicológico é fundamental para que haja uma transformação nessa maneira de pensar.  Além disso, é comum que, após o procedimento, o operado transfira a fixação por comida para outras coisas, como por exemplo, consumo de álcool, compras ou sexo.

Estar atento aos sintomas

Nos primeiros meses após a cirurgia bariátrica, o paciente pode sofrer com dor, febre, vômito, inchaços nos membros inferiores, confusão mental e até apatia. Assim, é preciso estar atento ao comportamento do organismo. O médico responsável deve ser procurado imediatamente. Apesar de não ser complexo, o pós-operatório da cirurgia bariátrica exige cautela e atenção do paciente. Caso queira conhecer as outras medidas do pós cirúrgico, fale com um médico especialista. Quer saber mais? Clique no banner!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp